Skip to main content

Common Data Service

Tópico seguinte

Compreender as entidades

Continuar

Assistir novamente

Os dados estão no epicentro dos processos e aplicações empresariais - dados do Excel, de origens no local, como o SQL Server, e origens na cloud, como o Salesforce e o SharePoint Online. Os dados podem estar relacionados com clientes, vendas, funcionários e muitas outras coisas, mas o tema comum é que os dados são fundamentais para o seu negócio e desempenham um papel crucial nas aplicações que cria no PowerApps. Até este ponto do curso, já viu e trabalhou com diferentes tipos de origens de dados e já abordámos o Microsoft Common Data Service anteriormente. Nesta secção, vamos dedicar algum tempo a aprofundar os detalhes, explicar as vantagens e mostrar como utilizar o serviço.

Noções sobre o serviço

Vejamos alguns diagramas para nos orientarmos. É possível que já tenha visto o primeiro diagrama antes, onde são mostrados os componentes da plataforma de aplicações de negócio da Microsoft. É natural que a esta altura já esteja familiarizado com o PowerApps, mas também é possível que já tenha utilizado o Microsoft Flow, o Power BI ou outros componentes. O que pode constatar é que o Common Data Service, os conectores e os gateways são relevantes para todos estes componentes. Atualmente, o Common Data Service é utilizado sobretudo com o PowerApps e o Microsoft Flow, mas com o tempo será colocado à disposição de outros componentes.

Diagrama da plataforma de negócio

Agora que tem uma noção do enquadramento do Common Data Service, vamos analisar as partes que o compõem. Pense no Common Data Service como uma hierarquia. No nível inferior, o serviço armazena os dados de uma forma escalável e fiável, disponibilizando-os de modo a que possam ser utilizados por várias aplicações. O nível seguinte é o modelo de dados comum, que inclui muitas das entidades utilizadas em aplicações e processos de negócio: entidades como Account, Contact, Product e Sales Order. Pode expandir as entidades padrão e criar entidades personalizadas para satisfazer as suas necessidades de negócio.

Diagrama da arquitetura do Common Data Service

Uma entidade não é mais do que uma combinação dos metadados que a descrevem (nomes de campos, tipos de dados e assim sucessivamente) e dos dados que nela armazenar. Se está familiarizado com o Access ou com outra base de dados do género, uma entidade é muito semelhante a uma tabela. Iremos debruçar-nos mais atentamente sobre as entidades no tópico seguinte, mas, por agora, considere as vantagens de trabalhar com os dados de entidade no Common Data Service:

  • Fácil de gerir: tanto os metadados como os dados são armazenados na cloud. Não precisa de se preocupar com os detalhes de como estão armazenados.
  • Fácil de partilhar: pode partilhar facilmente os dados com os seus colegas, porque o PowerApps gere as permissões.
  • Fácil de proteger: os dados são armazenados em segurança, pelo que os utilizadores só os podem ver se lhes conceder acesso. A segurança baseada em funções permite-lhe controlar o acesso às entidades para diferentes utilizadores dentro da sua organização.
  • Metadados diversificados: os tipos de dados e as relações são aproveitados diretamente no PowerApps. Por exemplo, a definição de um URL de tipo de campo apresentará os seus dados como uma hiperligação na sua aplicação.
  • Ferramentas de produtividade: as entidades estão disponíveis nos suplementos para o Microsoft Excel e Outlook, para aumentar a produtividade e garantir a acessibilidade dos seus dados.
  • Listas de opções: inclua listas de opções provenientes de um vasto conjunto de listas de opções padrão para disponibilizar listas pendentes rápidas nas suas entidades e aplicações.

Criar uma base de dados do Common Data Service

Pode criar uma base de dados do Common Data Service num ambiente. Já se inteirou sobre os ambientes num passo anterior do curso, por isso, segue-se uma breve recapitulação: um ambiente é um contentor para aplicações e outros recursos, como o Common Data Service. Cada ambiente pode ter uma instância do serviço associado ao mesmo. Se for administrador de um ambiente e quiser adicionar o serviço a um ambiente, siga estes passos.

No separador Home (Base), clique em Create Database (Criar Base de Dados).

Criação de uma base de dados do Common Data Service

Especifique se quer restringir o acesso à base de dados e, em seguida, clique em Create my database (Criar a minha base de dados).

Especificação do acesso ao Common Data Service

Quando o processo estiver concluído, poderá ver todas as entidades padrão que estão incluídas no modelo de dados comum. Algumas delas são mostradas abaixo.

Entidades padrão do Common Data Service

Se nunca trabalhou com bases de dados antes, é possível que não estivesse familiarizado com algumas partes deste tópico. Apesar disso, o conceito geral é bastante simples: o Common Data Service proporciona uma forma segura e fiável de armazenar dados e de os processar no que toca a entidades comuns como Account, Contact, Product e Sales Order. No tópico seguinte, iremos analisar as entidades de forma mais aprofundada.