Ambientes do PowerApps

Tópico seguinte

Common Data Service

Continuar

Assistir novamente

Se tem vindo a acompanhar o curso até aqui, tem passado algum tempo a trabalhar no site web.powerapps.com. Quer estivesse ou não ciente disso, tem vindo a trabalhar num ambiente específico este tempo todo. Um ambiente é, muito simplesmente, um agrupamento de aplicações e outros recursos (falaremos disto dentro de instantes). Se observar o canto superior direito do ecrã no site web.powerapps.com, encontra um menu pendente que mostra o seu ambiente atual.

Seletor de ambiente

Se é a primeira vez que utiliza o PowerApps, é possível que tenha apenas o ambiente predefinido nesta altura. Clique ou toque no menu para ver se existem outros ambientes disponíveis.

Porquê utilizar os ambientes?

Um ambiente é um contentor para aplicações e outros recursos, como ligações de dados e fluxos do Microsoft Flow. É uma forma de agrupar elementos com base em requisitos de negócio. Existem várias razões que justificam a criação de outros ambientes para além do predefinido:

  • Separar o desenvolvimento de aplicações por departamento: numa organização de grande dimensão, cada departamento poderia trabalhar num ambiente diferente.
  • Dar suporte à gestão do ciclo de vida das aplicações (ALM): poderia ter ambientes separados para aplicações em desenvolvimento e aplicações já concluída e partilhadas.
  • Gerir o acesso a dados: cada ambiente pode ter a sua própria base de dados do Common Data Service e as outras ligações de dados são específicas do ambiente (ou seja, não são partilhadas entre ambientes).

Um aspeto a ter em mente prende-se com o facto de os ambientes só serem relevantes para os criadores da aplicação e os administradores do PowerApps. Quando partilha uma aplicação com um utilizador, esse utilizador só executa a aplicação se tiver as permissões corretas. Não precisa de se preocupar com o ambiente de origem da mesma.

Criar um ambiente

Até este ponto do curso, o foco da nossa atenção tem estado centrado nos criadores de aplicações, mas os ambientes são criados e mantidos pelos administradores. Mesmo que não seja administrador, estas informações podem ser-lhe úteis quando falar com o seu administrador sobre como configurar ambientes. No centro de administração do PowerApps, clique ou toque em Ambientes e, em seguida, em Novo ambiente. No ecrã Novo ambiente, introduza um nome para o ambiente, selecione uma região, selecione se quer criar uma base de dados do Common Data Services para o ambiente e clique ou toque em Criar ambiente.

Criar um ambiente

Já está! Tem agora um novo ambiente em que pode trabalhar. Se voltar ao site web.powerapps.com, poderá encontrá-lo no menu pendente de ambientes.

Gerir o acesso a um ambiente

Tem acesso a um ambiente se for:

  • Administrador de Ambiente: tem permissões completas no ambiente.
  • Criador de Ambiente: pode ver todas as aplicações, criar aplicações e trabalhar com o Common Data Service (são aplicáveis outras permissões).

Como administrador, concede acesso a um ambiente a partir do separador Ambientes. Em primeiro lugar, clique ou toque num ambiente. Para adicionar alguém (um Criador de Ambiente neste exemplo), clique ou toque em Funções de ambiente e, em seguida, em Criador de Ambiente. A partir daí, adicione utilizadores ou grupos à função e clique em Guardar.

Gerir o acesso ao ambiente

Agora, já compreende as vantagens dos ambientes e como os criar e conceder acesso aos mesmos. Mesmo que não desempenhe a função de administrador, é útil saber como isto funciona. Com isto, chegamos ao fim da secção “Gerir aplicações”, encontrando-se bem preparado para avançar para a secção seguinte, "Gerir dados", que se debruça no Common Data Service.